Translate

terça-feira, 21 de junho de 2016

Beco do Batman, na Zona Oeste de SP


Entre as vielas do bairro da Vila Madalena, o bairro boêmio e animado da zona oeste de SP, mais precisamente nas ruas Gonçalo Afonso e Medeiros de Albuquerque, fica o nosso destino de hoje.

Um dos maiores ícones da arte urbana na capital paulista, o Beco do Batman estava na nossa listinha de desejos há algum tempo. E ir até lá é – definitivamente – um must do de SP.

Dizer que é uma “galeria a céu aberto” é uma obviedade, mas é. A história do Beco remonta aos anos 80, quando um desenho do homem-morcego das histórias em quadrinhos apareceu por lá. A partir de então, o grafiteiro Rui Amaral e outros artistas plásticos anônimos passaram a colorir os muros do lugar.

Fomos pela primeira vez numa noite dessas, quando só tinha a gente lá. Aos fins de semana, durante o dia, os muros são disputadíssimos por pessoas tirando fotos e fazendo ensaios fotográficos, além de ensaios de publicidade, de moda, capas de CDs etc. Os muros sempre se renovam, mas de maneira organizada entre os artistas.

O Batman, no Beco
Beco do Batman à noite
Beco do Batman à noite
Beco do Batman à noite
Armazém da Cidade, fechado, à noite
Começamos a andança descendo a Escadaria do Patápio. Os 94 degraus da escada que fica entre as ruas Patápio Silva e Medeiros de Albuquerque, na Vila Madalena, passaram em agosto de 2015 por um processo de revitalização e a escadaria se tornou mais um símbolo artístico do bairro, batizado em homenagem ao flautista Patápio Silva.

Detalhes da Escadaria do Patápio
Escadaria do Patápio
Bem aos pés da escada, fica o Armazém da Cidade, galpão multicultural que recebe expositores independentes de moda, gastronomia e artesanato, com peças muito bacanas! Destaques do dia: Verve Bijuterias (bijuterias que amo! Comentei sobre a marca no post sobre a Rua Augusta – a Verve não está mais lá...), Mania de Dendê (onde comi um maravilhoso camarão cremoso com abacaxi) e Ôchá – Ervas e Temperos (deu vontade de levar muitos e muitos saquinhos de chás, temperos e escalda-pés).

Armazém da Cidade
Deco e a Patrícia Harumi, da Verve: amo os três! rsrs

Massas da Ozi&Co. 
Ochá: pra se apaixonar!
Lá também acontecem oficinas gratuitas e shows ao ar livre. Cadeiras de praia espalhadas no meio da rua, sobre grandes tapetes de grama sintética convidam os visitantes a parar um pouquinho pra curtir um som... Hoje era chorinho, com o quarteto Fios de Choro. No repertório, Chiquinha Gonzaga, Pixinguinha, Luiz Gonzaga, entre outros. Sensacional!

No "gramado" do Armazém da Cidade
No "gramado" do Armazém da Cidade
No "gramado" do Armazém da Cidade
Seguimos para o Beco, onde também disputamos muros para umas fotinhos.

Na Medeiros de Albuquerque, a arte continua...
... até no asfalto
Na Medeiros de Albuquerque
Beco do Batman
Beco do Batman
Beco do Batman
Beco do Batman
Beco do Batman
Beco do Batman
De lá, já na Rua Harmonia, passamos na Retrô 63, loja de antiguidades especializada em móveis e objetos do ano 50, 60 e 70. Viagem no tempo! Não tem como não lembrar da infância, das casas das avós (e das nossas próprias casas, se você já chegou pelo menos aos 30, como eu rs)!

Parafernália da Retrô 63
Parafernália da Retrô 63
Secador de cabelo "portátil", não?!
Siiim! Deste nós lembramos bem!
... e deste Gradiente também!
Depois passamos no Lá da Venda, um restaurante-armazém cheio de coisas penduradas e um cardápio bem variado, de dar água na boca! Bolos, as tortas, o premiado “melhor pão de queijo da cidade” (que é mesmo uma delícia!), artesanato e uma infinidade de coisinhas pra levar pra casa... Fizemos nossa pausa para o cafezinho de lei. Chocolate quente ma-ra-vi-lho-so!

Mais fotinhos na rua Harmonia
Lá da Venda
Lá da Venda
Lá da Venda: pão de queijo e chocolate quente sensacionais!
Retornamos pelo Beco, pra ver mais um pouquinho antes de ir pra casa. A cada visita, tem novidade nas paredes, então dá pra voltar muitas e muitas vezes!

Última fotinho na Medeiros de Albuquerque...
Posts relacionados:


Tubaína Bar: ambiente retrô e sustentável em São Paulo

 

O Velhão: um universo paralelo na Serra da Cantareira

 

Bairro da Serrinha: natureza, diversão, arte e gastronomia em Bragança Paulista

 

Pé de Manga, um oásis na zona oeste de São Paulo

 

The New Jack: hamburgueria retrô em Guarulhos

 

Nico Hamburgueria: um “túnel do tempo” no Ipiranga

 

Em SP: Augusta à gosto – Parte 1